Posts com a tag poemas

  • avatar

    Estrela esquecida...

    Folhasdeluar, em folhasdeluarhá 14 horas

    Incendiei o teu mundo inerte com a minha língua crua Escrevi-te com a plenitude invisível dos vocábulos Libertei as tuas folhas do bolor fatigado pela solidão... E...fui condenado por gritos insondáveis Como se fosse uma página soberana de agonia Nada perdi...nos murmúrios (...)

    Ler mais
  • avatar

    Depois do vidro

    Alice Alfazema, em alicealfazema6/4/2020 às 13:25

      Ilustração Jilly Ballantyne   Demoro a fechar janelas porque me dói a vida entre dentro e fora. Meu gesto lento sem antes nem depois, desconhece se abre ou se fecha a janela de uma outra janela. Sem longe nem perto, entre sombra e além, na casa onde o meu corpo começa, (...)

    Ler mais
  • avatar

    Devaneios 2.0

    Ana Catarina, em papelecaneta30/3/2020 às 13:26

    Limpa-se tudo menos as memórias menos as coisas por dizer que ainda habitam em nós. Quem me dera que fosse uma ordem do governo também quem sabe me dissesse esse alguém que valeu a pena tantas noites em branco tanta conversa tanto poema tanta coisa dita, um mero problema que (...)

    Ler mais
  • avatar

    Águas Frias (Chaves) - - ... Os Dois Horizontes ...

    ÁguasFrias, em aguasfrias28/3/2020 às 23:05

      Os Dois Horizontes   Dois horizontes fecham nossa vida: ... a velha porta vermelha ...           Um horizonte, — a saudade           Do que não há de voltar;           Outro horizonte, — a esperança           Dos tempos que hão de chegar; (...)

    Ler mais
  • avatar

    Carta à Berta: O Último Beijo

    Gil Saraiva, em alegadamente26/3/2020 às 23:12

    Olá Berta, Hoje faço mais um intervalo e não vou falar sobre “Os Segredos de Baco”. Esses são para ir descrevendo na calma dos dias, quando apetece falar de coisas que antes desta pandemia eram bem mais diversas e ricas de conteúdo, um tempo que voltará, certamente, mas (...)

    Ler mais
  • avatar

    Post It #5 - Primavera

    Contei, em coisasboasdecontar25/3/2020 às 07:59

      "Que cheiro doce e fresco, por entre a chuva, me traz o sol, me traz o rosto, entre março e abril, o rosto que foi meu, o único que foi afago e festa e primavera? Oh cheiro puro e só da terra! Não das mimosas, que já tinham florido no meio dos pinheiros; não dos lilases, (...)

    Ler mais
  • avatar

    Casa

    AS, em triciclock25/3/2020 às 02:37

    Preparo já a casa onde vou morrer. Reservo um espaço para os meus livros. Já não preciso de os catalogar, quero apenas que repousem nas estantes.   Desejo que a luz do poente ilumine o quarto de dormir,  e quero persianas que a regulem.   No andar de cima, quero uma açoteia (...)

    Ler mais