Posts com a tag poesia

  • avatar

    Kei Miller - What the evangelist should have said

    Luis Soares, em lsoares7/7/2020 às 08:29

    An American evangelist, preaching salvation, said it was like being on one side of a river, Jesus on the other, arms long as forever reaching to lift you over. But we only knew hope river, sally waters river – only knew rambling brooks running through the cane as river, a thing (...)

    Ler mais
  • avatar

    Poema do mês // A minha terra é feita de gente

    Patrícia Caneira, em ophelia6/7/2020 às 18:00

    A minha terra tem gente com muitos anos, Que nunca vergou com o tempo. Mas a minha terra também tem gente que ainda agora nasceu, E já fala de punho feito nas raízes que ali criou. Da minha terra saem homens e mulheres que trabalham de sol a sol, Que chegam ao fim do dia em (...)

    Ler mais
  • avatar

    Reguengos de Monsaraz

    ricardojorgeclaudino, em ricardojorgeclaudino4/7/2020 às 10:12

    Todos os noticiários do país ditam o teu nome. Ainda o jornalista vai a meio da sílaba "guen" e eu já estou arrepiado, de olhos esbugalhados, seguindo a origem do som.   Aumento o volume da televisão, talvez na esperança de escutar a paz da natureza que circunda o (...)

    Ler mais
  • avatar

    No último suspiro

    V de Viver, em coisasqueeunaotedisse4/7/2020 às 08:45

    (Imagem:  Pinterest)   No último suspiro   É no último suspiro que se apaga a vida; Rompe-se o cordão de luz que o corpo supria; Fecha-se a porta ao corpo, abre-se a da partida; Rasga-se o véu que os portais da morte encobria. Verás num segundo toda a cena da vida: Quanto (...)

    Ler mais
  • avatar

    Trazes a alma na ponta dos dedos

    Rita PN, em contame-historias3/7/2020 às 20:58

    [Uma homenagem a alguém que muito admiro]  Trazes a alma na ponta dos dedos e ao peito o mundo. A nota que à letra rasga o ventre e D'ouro nasce entre silêncios que devagar se escutam quando, ao longe, uma Guitarra toca baixinho e um cego vê para lá de um muro. Fluem as cores (...)

    Ler mais
  • avatar

    Cantiga de Escárnio - Coitada, Só Queres Ser Alguém

    Ana Filipa Gouveia, em silabasdealgodao3/7/2020 às 13:31

      Que pessoa sem personalidade! Mas o que não te falta é falsidade. Só ligas à futilidade E, sem perceberes, prestas vassalagem.             Coitada, só queres parecer bem.   Tu, que só queres atenção, Só procuras a perfeição, Queres estar dentro do padrão, (...)

    Ler mais
  • avatar

    Ó tu, consolador dos malfadados

    Joaquim Açafrão, em oliveirasechaparros3/7/2020 às 12:56

        Nascimento:  15 de setembro de 1765, Setúbal Falecimento:  21 de dezembro de 1805, Lisboa Ó tu, consolador dos malfadados, Ó tu, benigno dom da mão divina, Das mágoas saborosa medicina, Tranquilo esquecimento dos cuidados: Aos olhos meus, de prantear (...)

    Ler mais
  • avatar

    Ali Smith, Outono | Opinião

    Pedro, em mergulhosnoslivrosdopedro2/7/2020 às 21:43

    "Foi o pior dos tempos, foi o pior dos tempos. De novo. É esse o problema das coisas. Desfazem-se, sempre se desfizeram, sempre se desfarão, está-lhes na natureza" Este livro,1º da tetralogia das estações do ano, é um misto de emoções, pensamentos , risos e desilusões. Se (...)

    Ler mais
  • avatar

    Se tudo é, então nada é

    Amato, em portodeamato2/7/2020 às 16:39

    No início de uma madrugada igual a tantas outras, entretive o espírito com um poema que me chegou ao olhar. Era um conjunto de frases elegantes, construídas com belas palavras. Falava de amor — claro, o omnipresente amor! —, dois amores, em verdade, que se confundiam: um amor (...)

    Ler mais
  • avatar

    saber receber

    Cecília, em narizdecera2/7/2020 às 13:43

    Meus olhos não fabricam a realidade [...] Meus olhos não fabricam mas encontram.  A terra que se enche já vem cheia  [...] Os homens dançam por vezes. Este momento é teu.    António Ramos Rosa in  ANIMAL OLHAR   - Obra Poética I Assírio & Alvim (2018)    

    Ler mais